Fenajufe encaminha pesquisa de Saúde do trabalhador do PJU e MPU

A coordenadora da Fenajufe, Mara Weber, acompanhada pela Secretária Política da Federação, Eliane Mendes, reuniu-se semana passada, com a professora Ana Magnólia Mendes, do Departamento de Psicologia Social do Trabalho da Universidade de Brasília (UnB). O encontro teve como objetivo encaminhar deliberações das instâncias da Fenajufe e Fenajud sobre Saúde do Trabalhador(a), dentre elas, a realização de Pesquisa Nacional de Saúde e contratação de assessoria em saúde, preferencialmente em parceria com Universidades Federais Públicas, aprovada no Congresso da categoria.

Outra pauta tratada no encontro foi a construção de um observatório de saúde e a instalação do fórum nacional de combate ao Assédio Moral no Trabalho. Tanto a pesquisa nacional quanto o observatório foram discutidos em conjunto entre Fenajufe e Fenajud no Encontro Nacional de Saúde, realizado em novembro de 2017, evento que fortaleceu a parceria entre as federações na construção de política comum para os servidores e servidoras do Judiciário Federal, MPU e Judiciário nos estados.

Mara Weber reafirmou a necessidade da construção de uma base nacional de dados para dar suporte e formação aos sindicatos filados à Fenajufe, a fim de capacitá-los na ação conjunta para elaboração e disputa de propostas junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ). É do Conselho que emanam as políticas de saúde e gestão de pessoas e organização do trabalho, tanto para a base da Fenajufe quanto da Fenajud.

Na avaliação da professora Ana Magnólia Mendes, o passo inicial é a pesquisa nacional para definir os perfis profissiográfico e de saúde – física e mental – dos servidores tanto nacional quanto regionalmente. Para isso o laboratório de psicodinâmica da UnB tem instrumento próprio que pode ser aplicado através de e-mail (parte quantitativa da pesquisa). O laboratório pode ainda, com a mesma ferramenta, mensurar o nível de assédio moral ao qual está submetida a categoria. A pesquisa envolveria ainda a utilização de grupos focais para tratar de questões específicas e poderia ser desenvolvida mediante contratação e os primeiros dados tabulados seriam apresentados após três meses de iniciada.

O departamento oficializará proposta encaminhada à Fenajufe e Fenajud quanto ao custo da operação.

Dados

O levantamento de dados referentes ao Poder Judiciário não é seara desconhecida do Laboratório de Psicodinâmica da UnB. O departamento já realizou pesquisas para tribunais regionais como Mato Grosso e Pernambuco, bem como para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e alguns sindicatos.

A reunião da terça-feira deu sequência à conversa iniciada em fevereiro deste ano, quando Fenajufe e Fenajud estiveram reunidas com a professora Laene Gama, também do Departamento de Psicologia Social do Trabalho da UnB.

Com informações da Fenajufe

50 1visualizações hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − 3 =