Reunião com a Corregedoria debate o Projeto Especializa & Equaliza na 15ª Região

postado em: NOTÍCIAS | 0

A diretoria do Sindiquinze participou, na tarde desta segunda-feira (05), de uma reunião com a Corregedora Regional do TRT-15, Desembargadora Rita de Cássia Penkal Bernardino de Souza.

Pelo sindicato, estiveram o presidente Zé Aristéia e os diretores Fauzi El Kadri Filho, Joaquim Castrillon, Liliam Maria de Camargo e Viviam Oliveira da Silva Cantalejo. O secretário da Corregedoria, Vlademir Nei Suato também acompanhou o encontro.

O principal objetivo da audiência foi esclarecer a implantação do Projeto Especializa & Equaliza na 15ª Região. Na abertura, Dra. Rita Penkal afirmou que essa era a primeira reunião com a nova gestão do Sindiquinze e destacou a importância de se estabelecer o contato e esclarecer as dúvidas relacionadas ao trabalho dos servidores no projeto implementado no Regional.

De acordo com ela, o intuito é a garantia da qualidade de vida e condições de trabalho decentes para todo o quadro do TRT. “A intenção do Especializa & Equaliza é garantir uma organização administrativa para o trabalho. O que está dando certo é bom para todos e os ajustes precisam chegar até nós para que possamos sempre melhorar”, ponderou.

O secretário Vlademir explicou que o projeto teve início a partir do Índice de Produtividade do Servidor (IPS), onde foi possível verificar, dentro do mesmo local de trabalho, uma disparidade em relação à quantidade de processos a serem julgados. “A partir disso, o Especializa & Equaliza veio para dividir a carga de trabalho pela mão de obra do TRT-15, garantindo condições iguais para todos”.

A Corregedora informou que a inclusão no Projeto ainda é por adesão e que nem todas as Varas ou Fóruns integram a proposta. “Essa foi uma alternativa que nós encontramos para amenizar a sobrecarga de trabalho até que consigamos mais servidores. É preciso avançar, pois a estrutura antiga já não nos serve mais”, destacou.

A Desembargadora disse ter conhecimento sobre os altos índices de adoecimento físico e psicológico da categoria e que “o Especializa também faz com que nós estabilizemos os quadros de saúde dos servidores, uma vez que há essa divisão igualitária de trabalho”.

Dra. Rita ainda manifestou a preocupação do Tribunal em relação à sobrecarga de trabalho dos Secretários de Audiência e considerou “absurda” a situação deles extrapolarem as jornadas, sem intervalo para as refeições. Ela citou o exemplo do Fórum de Campinas, onde os secretários promovem rodízio para o atendimento dos 12 juízes.

Ao ser questionada sobre os Oficiais de Justiça dentro do Especializa & Equaliza, a Corregedora disse que não houve nenhuma mudança na área de atuação desses servidores, “o que muda é apenas a gestão deles”, disse.

MAIS SERVIDORES

Durante a reunião, o diretor Joaquim Castrillon apresentou a preocupação da diretoria do Sindiquinze de que o Projeto Especializa & Equaliza atrase a concessão de mais servidores para a 15ª Região. “A partir do momento em que o nosso trabalho está em dia, o CSJT não se preocupará em nos conceder mais servidores. Ele dará prioridade para aqueles tribunais que estão com atraso na entrega das metas”.

Sobre esse item, Dra. Rita Penkal assegurou que a Administração do TRT não abrirá mão da atuação por mais servidores.

“Para requerer os cargos, será apresentada a força de trabalho da 15ª, medida através do Índice Nacional de Gestão de Desempenho da Justiça do Trabalho – IGEST, o que não está relacionado com o Especializa & Equaliza”, completou o secretário Vlademir Nei Suato.

Ao final, Dra. Rita Penkal reafirmou a intenção de atuar da melhor forma possível para todos os integrantes do TRT da 15ª Região e disse que as portas da Corregedoria estarão sempre abertas para os dirigentes e representantes dos servidores.

Na avaliação do presidente do Sindiquinze, a reunião com a Corregedora Regional foi bastante importante e esclarecedora em relação ao projeto Especializa & Equaliza. “O trabalho da nova diretoria do sindicato será visitar todos os locais que já estejam utilizando o sistema do Especializa e colher a percepção sob a ótica dos servidores em relação a essa mudança organizativa”, finaliza Zé Aristéia.

Por Caroline P. Colombo

Baixe agora o aplicativo SINDIQUINZE para celulares Android e IOS!
Veja como é simples e rápido ter todas as notícias, serviços prestados e benefícios oferecidos pelo sindicato, em um só lugar!
Aproveite e também atualize seu cadastro pelo APP!

871total visits,1visits today

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − quatro =