PLS 116/17 é aprovado na CCJ do Senado e passará em mais três comissões

postado em: BRASIL, DIREITOS, NOTÍCIAS | 0

O PLS 116/17, que prevê a possibilidade de demissão de servidor público estável por insuficiência de desempenho, foi aprovado por 9 votos favoráveis, 4 contrários e uma abstenção no início da tarde de hoje pela Comissão de Constituição, Justiça e de Cidadania (CCJ) do Senado. O projeto segue agora para outras três comissões antes de ir a plenário. O assessor parlamentar do Sindiquinze, Alexandre Marques, acompanhou a votação com dirigentes da Fenajufe.

Antes da votação, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) afirmou que a matéria tem um vício de iniciativa fundamentado no Artigo 61 da Constituição Federa, pois o PLS é de autoria da senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE):

“Art. 61. A iniciativa das leis complementares e ordinárias cabe a qualquer membro ou Comissão da Câmara dos Deputados, do Senado Federal ou do Congresso Nacional, ao Presidente da República, ao Supremo Tribunal Federal, aos Tribunais Superiores, ao Procurador-Geral da República e aos cidadãos, na forma e nos casos previstos nesta Constituição.

§ 1º – São de iniciativa privativa do Presidente da República as leis que:

II – disponham sobre:

c) servidores públicos da União e Territórios, seu regime jurídico, provimento de cargos, estabilidade e aposentadoria; (Redação da EC 18/1998).

A ilegalidade, no entanto, não foi suficiente para convencer os membros da CCJ, que aprovaram o projeto. Agora, o projeto será discutido em audiências na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), na Comissão de Direitos Humanos (CDH) e na Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC), antes de ser votado no plenário do Senado.

As entidades representativas dos servidores estão mobilizadas para impedir a aprovação do projeto. A Fenajufe elaborou uma Nota Técnica, que foi enviada aos parlamentares.

O Sindiquinze solicita aos associados que mandem e-mails aos membros da CASCDH e CTFC contra o projeto. Além disso, os servidores também devem votar CONTRA o PLS 116/17 na Consulta Pública no site do Senado.

54 1visualizações hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − dois =