CHAPA DEMOCRACIA E LUTA É ELEITA PARA DIRIGIR O SINDIQUINZE ATÉ 2023

postado em: NOTÍCIAS, ÚLTIMAS NOTÍCIAS | 0

Com 1.790 votantes no total, a Chapa 1 “Democracia e Luta” foi eleita com 1.276 votos para dirigir o Sindiquinze no quadriênio 2019/2023. Houve ainda 363 votos brancos e 151 nulos. A apuração foi finalizada no início da tarde desta segunda-feira, dia 28 de novembro, pela Comissão Eleitoral, que fez a recontagem dos votos com as cédulas físicas de cada urna, antes da divulgação oficial do resultado. Para o Conselho Fiscal, os eleitos foram Thiago dos Reis Martins (940 votos), Valdir Bezerra de Lima (882 votos) e Marcello Reus Koch (730 votos). Francisco Carlos Araújo da Silva (586 votos) e Natale Severino (558 votos) ficaram como suplentes.

Pela primeira vez na história, o processo eleitoral do Sindiquinze aconteceu de forma híbrida, com votação eletrônica para todos os aposentados, associados lotados em varas únicas e aqueles enquadrados em condições especiais (férias, licença, etc), e com votação presencial em todos os Fóruns da Justiça do Trabalho da 15ª Região e no edifício-sede e anexos de Campinas. A empresa responsável pelo processo de votação eletrônica foi a RelataSoft.

De acordo com o presidente da Comissão Eleitoral, Caio C. Daltro Graciani, mais uma vez o processo eleitoral do Sindiquinze se revestiu de inquestionável lisura e absoluta transparência. “Todos os pedidos para migrar para a votação on line foram apreciados de acordo com o Estatuto e podemos considerar que o modelo de votação híbrido foi um sucesso, com boa participação, inclusive dos aposentados, que historicamente, tinham baixo índice de adesão”, afirma Caio. Além dele, os associados aposentados Luiz Augusto Andrade e Sônia Maria Geraldes integraram a comissão responsável pela eleição.

O Presidente eleito do Sindiquinze, Ivan Bagini, agradeceu a participação dos associados e associadas no pleito. “Nós, da Chapa Democracia e Luta, ficamos muito felizes com a grande participação dos sócios e sócias em todas as regiões do Estado. Temos consciência do momento difícil pelo qual passa o nosso país, em que a atividade política está sendo demonizada ao mesmo tempo em que o funcionalismo público foi eleito como bode expiatório responsável pela crise econômica atual. Ainda assim, pudemos contar com a expressiva participação da categoria, com a qual firmamos aqui um compromisso de conduzir o Sindiquinze nos mesmos padrões que o transformaram em, além de um sindicato modelo em termos de gestão, num órgão de referência nacional na luta contínua em defesa dos direitos da categoria e da classe trabalhadora em geral”, afirma Ivan.

O Sindiquinze agradece a participação maciça da categoria no pleito.

NOVA DIRETORIA TERÁ MAIORIA FEMININA

Confira abaixo os integrantes da chapa 1 “Democracia e Luta”, que formará a Diretoria Executiva do Sindiquinze até 2023, e que, também pela primeira vez na história do sindicato, terá maioria feminina:

Presidente: Ivan Bagini – Campinas
Secretária: Maria Sônia Faria – Piracicaba
Tesoureiro: José Aristéia Pereira – Campinas
Diretora de Administração: Maria Martha de Lima dos Santos – São José do Rio Preto
Diretor de Planejamento: Vicente de Paula Ferreira – Sumaré
Diretor de Formação e Política Sindical: Joaquim José Teixeira Castrillon – Campinas
Diretora de Imprensa e Comunicação: Daniela Villas Boas Westfahl – Campinas
Diretora de Assessoria Jurídica: Sandra Cristina Dias – Campinas
Diretora de Relações Intersindicais: Márcia Marcondes Terra – Itapeteninga
Diretora de Relações Internacionais: Maria Izabel Falco Salles Marques – Bauru
Diretor de Relações Parlamentares: Marcelo Amorim de Menezes – Ribeirão Preto
Diretor: Gustavo Camargo Kaloglian – Presidente Prudente
Diretora: Rosa Maria Costa Delfino – Campinas
Diretor: Elma Maria de Oliveira – Campinas
Diretor: Sidney Vieira Bento – São José dos Campos

35 1visualizações hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 5 =