Comissão da Reforma Administrativa pode votar parecer na próxima semana

postado em: NOTÍCIAS | 0

Pressão junto aos parlamentares deve ser intensificada para conter a aprovação da PEC 32

A comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa a Reforma Administrativa (PEC 32) se reúne na próxima terça-feira (14) para discussão e votação do parecer do relator, deputado Arthur Oliveira Maia (DEM/BA). O relatório foi apresentado na quarta-feira (1º).

A reunião está marcada para as 9 horas, no plenário 2. Também estão marcadas reuniões para quarta (15) e quinta (16), no mesmo horário e local, na expectativa de concluir a votação.

No parecer, Arthur Maia mantém a estabilidade de servidores públicos, mas admite o desligamento de servidores que ocupam cargos obsoletos, exclui a possibilidade de vínculo de experiência como etapa de concursos públicos e acaba com vantagens para detentores de mandatos eletivos e ocupantes de outros cargos. O texto também assegura a preservação de direitos de servidores admitidos antes da publicação da futura emenda constitucional.

Deputados de diferentes partidos elogiaram a preservação de direitos dos atuais servidores e a manutenção da estabilidade no serviço público. Mas também questionaram alguns dispositivos, como os que permitem a ampliação de contratos temporários, a vedação de vantagens a determinadas carreiras e a realização de convênios de cooperação que permitem a prestação de serviços públicos pela iniciativa privada.

A proposta já passou pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara, onde teve a admissibilidade aprovada. Depois da análise concluída na comissão especial, o texto seguirá para o Plenário, onde precisa ser votado em dois turnos. Em seguida, será encaminhado para o Senado.

O Sindiquinze segue atento e atuante, em diversas frentes, para conter a aprovação da PEC 32 que, apesar de manter a estabilidade, retira diversos direitos conquistados pela categoria. “Precisamos intensificar nossa mobilização na próxima semana para que consigamos demonstrar os prejuízos trazidos pela matéria. O Sindiquinze segue empenhado nessa luta”, finaliza o presidente Ivan Bagini.

Por Caroline P. Colombo com informações da Câmara dos Deputados

Baixe agora o aplicativo SINDIQUINZE para celulares Android e IOS!
Veja como é simples e rápido ter todas as notícias, serviços prestados e benefícios oferecidos pelo sindicato, em um só lugar!
Aproveite e também atualize seu cadastro pelo APP!

287 2visualizações hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 3 =