“Pelo que tudo indica não haverá reajuste para servidores públicos neste ano”, diz Bolsonaro

| 0

Em entrevista exibida nesta terça-feira pelo SBT, o presidente Jair Bolsonaro (PL) mudou novamente o discurso e disse que servidores públicos não devem ter reajuste de 5% este ano. No fim de abril, Bolsonaro havia afirmado que o reajuste era planejado para todo o funcionalismo a partir do mês de julho.

“Lamento, pelo que tudo indica não será possível dar nenhum reajuste para os servidores no corrente ano. Mas já está na legislação nossa, a LOA [Lei Orçamentária Anual], etc., de que para o ano que vem teremos reajustes e reestruturações”, afirmou o presidente.

“Qual o problema nosso? Nós temos um orçamento bastante pequeno. Se alguém achar dinheiro sobrando, eu dou reajuste agora, de quanto a pessoa achar que tem que dar”, completou ele. No final de abril, Bolsonaro disse que queria dar reajuste de 5% a todo o funcionalismo público e que a medida custaria R$ 6,3 bilhões aos cofres públicos em 2022.

No entanto, na entrevista de hoje, ficou claro que o problema não é falta de dinheiro. “Nós tivemos excesso de arrecadação ano passado em R$ 330 bilhões. Não fizemos nada com esses recursos, foi para abater dívida interna nossa”, falou Bolsonaro.

Mobilização
O Sindiquinze, seguindo o calendário de atividades da Fenajufe, vai realizar um ato no próximo dia 15 de junho, em frente ao Fórum Trabalhista de Campinas. Nesta data haverá a paralisação nacional pela reposição salarial de 19,99%. O sindicato está definindo os últimos detalhes do evento para fazer a convocação oficial da categoria.

Por Antonio Pecht Jr., com informações do UOL

Baixe agora o aplicativo SINDIQUINZE para celulares Android e IOS!
Veja como é simples e rápido ter todas as notícias, serviços prestados e benefícios oferecidos pelo sindicato, em um só lugar!
Aproveite e também atualize seu cadastro pelo APP!

278 1visualizações hoje

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − oito =