CNJ atende reivindicação da Fenajufe e auxílios alimentação e pré-escolar serão reajustados em 2023

postado em: NOTÍCIAS | 1

Mobilização segue intensa pela recomposição salarial da categoria.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) atendeu reivindicação da Fenajufe e irá conceder reajustes nos auxílios alimentação e pré-escolar em 2023.

A conquista é fruto da luta e articulação no Congresso Nacional. Por várias semanas, representantes estiveram em Brasília para a recomposição salarial e majoração dos benefícios aos servidores.

O Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) irá aplicar o aumento, conforme o ofício circular nº 68/2022 encaminhado no dia 20 de julho aos TRTs de todo o país. Os valores per capita dos auxílios alimentação e pré-escolar serão reajustados em 32,27%.

Outros benefícios como Assistência Médica e Odontológica, devem ser equiparados com o praticado pela Justiça Federal.

Apesar do alento trazido com os reajustes dos auxílios, o Sindiquinze reafirma a preocupação em relação ao congelamento salarial que prejudica não apenas dos servidores da ativa, como os aposentados – que não serão beneficiados com a concessão dos auxílios.

A diretoria do sindicato segue integrada na mobilização e atuante para a efetiva recomposição de 30,65% nos salários de toda a categoria. O objetivo é a forte pressão para que o presidente do Supremo Tribunal Federal encaminhe ofício, assim como os demais tribunais superiores, para a inclusão do reajuste nos orçamentos do próximo ano.

O Sindiquinze estará em Brasília nos dias 2 e 3 de agosto para fortalecer o Apagão do Judiciário e pressionar o ministro Luís Fux pelo envio imediato da recomposição nos salários de 2023 e NS para os Técnicos.

Por Caroline P. Colombo

Baixe agora o aplicativo SINDIQUINZE para celulares Android e IOS!
Veja como é simples e rápido ter todas as notícias, serviços prestados e benefícios oferecidos pelo sindicato, em um só lugar!
Aproveite e também atualize seu cadastro pelo APP!

1406 1visualizações hoje

  1. José Carlos Ferreira

    No caso, não é nem resposta não. É um pedido de esclarecimento. Ouvi dizer sobre a possibilidade de ser aprovada a volta do pagamento dos quinquênios, se há realmente esta possibilidade e se tal fato procede. Como disse ouvi um comentário sobre tal situação. Vocês poderiam dar-me alguma notícia sobre o assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 16 =