Ação do Sindiquinze garante antecipação do 13º salário no mês de janeiro

postado em: JURÍDICO, NOTÍCIAS | 0

O Sindiquinze, através do escritório Cassel e Ruzzarin, obteve mais uma vitória para os associados ao ajuizar ação coletiva para a nulidade do Ato Regulamentar nº 19/2012 do TRT da 15ª Região que, com base na Resolução nº 102/2012 do CSTJ, estabeleceu novas datas para o adiantamento do pagamento da gratificação natalina devido aos servidores da Corte.

A alteração não melhorou a situação dos servidores, sejam eles ativos, aposentados ou pensionistas, porque acabou estabelecendo novos critérios para se requerer o recebimento parcelado da gratificação.

Na ação, o sindicato destacou que a mudança repentina no pagamento da gratificação natalina, estipulando novas datas para a formulação de requerimento, infringiu o direito adquirido dos servidores, uma vez que o pagamento aguardado para o final do mês de janeiro de 2013 não ocorreria.

“Com evidente atentado ao direito dos representados e inesperada ameaça ao orçamento planejado por estes em suas economias, o juiz concedeu o pedido de antecipação de tutela, ordenando a suspensão da nova sistemática implantada pela Resolução nº 102/2012 do CSTJ, e pelo Ato Regulamentar GP nº 11/2011 do TRT da 15ª Região”, explica o escritório.

Neste sentido, o juiz da 9ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal acolheu o pedido ao afirmar que, de um modo ou de outro, os recursos necessários ao pagamento das gratificações natalinas aos servidores serão repassados normalmente nos meses de junho e de dezembro, nos termos do Decreto nº 1.043/94, não havendo motivos orçamentários para não ocorrer o pagamento da gratificação nas datas anteriores.

Ainda de acordo com a decisão, o Ato discricionário da Administração do TRT-15 ofendeu o princípio da não surpresa, incorrendo na quebra de confiança que deve reger toda e qualquer relação jurídica, principalmente a estatutária, determinando, ao final, que os servidores recebessem normalmente o pagamento do 13º salário na forma como vinha sendo realizado.

SINDIQUINZE: ATUANTE EM BENEFÍCIO DO ASSOCIADO

do Sindiquinze, Caroline P. Colombo com o escritório Cassel & Ruzzarin

8 1visualizações hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco − 3 =