Presidente do Sindiquinze participa de audiência com o ministro Edson Fachin sobre o NS para Técnicos

O presidente do Sindiquinze e coordenador da Fenajufe Ivan Bagini participou nesta quarta-feira (14) de reunião no Supremo Tribunal Federal (STF) com o ministro Edson Fachin, relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 7338), que questiona o NS para os Técnicos Judiciários. A reunião foi mediada pelo deputado federal Ricardo Silva (PSD/SP).

Além de Ivan Bagini, a Federação Nacional esteve representada pela coordenadora Soraia Marca e os coordenadores Thiago Duarte e Manoel Gérson, além do advogado Paulo Freire.

A ADI 7838 contesta a Lei 14.4656/22 que alterou o requisito de escolaridade (NS) para ingresso no cargo de Técnico. A lei representa uma grande conquista para a categoria que lutou por mais de 15 anos pelo NS.

ADI 7838

A ação de autoria de uma associação de analistas, apresenta como argumentação que a alteração não provém do Poder Judiciário. Todavia, diversos pareceres emitidos por equipes técnicas e jurídicas atestam que a norma não padece de inconstitucionalidade formal por vício de iniciativa, já que a emenda apresentada na Câmara dos Deputados não cria e nem extingue cargos. Somente nestes casos a iniciativa privativa seria do Poder Judiciário.

O ministro Edson Fachin ouviu os argumentos apresentados pelos dirigentes a respeito da ADI 7338 e disse que a matéria está “madura para decisão”.

Na avaliação do presidente Ivan Bagini, a audiência foi positiva e “nos tranquilizou com relação ao acerto de toda a estratégia elaborada sobre o NS. O parecer da AGU corrobora a nossa tese, que, temos certeza, será vencedora no Judiciário, assim como foi no Legislativo”.

Por Caroline P. Colombo com informações e foto da Fenajufe

Baixe agora o aplicativo SINDIQUINZE para celulares Android e IOS!
Veja como é simples e rápido ter todas as notícias, serviços prestados e benefícios oferecidos pelo sindicato, em um só lugar!
Aproveite e também atualize seu cadastro pelo APP!

757total visits,1visits today

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + doze =