Sem votos, Governo Temer adia votação da “Reforma” da Previdência para fevereiro

postado em: BRASIL, DIREITOS, NOTÍCIAS | 0

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), informou na tarde de hoje, dia 14 de dezembro, que a discussão e a votação da reforma da Previdência no plenário da Câmara ficaram para fevereiro. A vontade do Governo Temer é iniciar a discussão da proposta no dia 5 e a votação no dia 19 de fevereiro. As principais centrais sindicais do Brasil – CUT, Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central, CSB, Intersindical e CGTB, assim como as entidades ligadas ao Fórum Nacional das Entidades dos Servidores Públicos (Fonasefe), da qual Sindiquinze e Fenajufe fazem parte, continuam mobilizados contra a “reforma” e convocarão greve nacional antes da votação da PEC que destrói as aposentadorias.

Por se tratar de uma emenda constitucional, a “reforma” precisa dos votos de três quintos dos 513 deputados (308) em dois turnos de votação para ser aprovada. E o Governo Temer não tem esses votos, por isso adiou por diversas vezes o início da discussão da matéria.

As novas regras para a aposentadoria são as que constam da nova versão do relatório do deputado Arthur Maia (PPS-BA), que seria lida oficialmente no dia de hoje no plenário da Câmara, o que acabou não acontecendo.

MOBILIZAÇÃO

Agora que o Governo anunciou a data da votação, para ter todo o mês de janeiro para negociar emendas e favores em troca de votos favoráveis à “reforma”, a mobilização e cada servidora e servidor é muito importante. Ficou bem claro que a “reforma” arquitetada por este governo ilegítimo tem como alvo a classe trabalhadora, e, em especial, os servidores públicos.

O Sindiquinze e o Sisejufe-RJ fizeram um vídeo sobre as mentiras que o Governo vem divulgando sobre a “Reforma” da Previdência (PEC 287/16). Compartilhe nas redes sociais o vídeo da página Greve Sindiquinze, utilizando a #ReformaDaPrevidênciaNÃO. Também é muito importante fazer pressão nos deputados federais e avisá-los: ”Quem votar, não volta!”.

36 2visualizações hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + dezesseis =